O treino deixa o cão demasiado excitado? Com Jean Donaldson

O treino deixa o cão demasiado excitado? Nesta entrevista com Jean Donaldson falamos sobre estímulos positivos e stress negativo.
O treino deixa o cão demasiado stressado? Nesta entrevista com Jean Donaldson falamos sobre estímulos positivos e stress negativo.

Com mais de 30 anos de experiência em treino e comportamento canino, Jean Donaldson é uma das mais prestigiadas treinadoras de cães do mundo, dando inúmeras palestras um pouco por toda a parte. 

Donaldson venceu quatro vezes o Prémio Maxwell, da Dog Writers Association of America, e é autora do melhor livro de treino canino alguma vez escrito, intitulado “The Culture Clash”, segundo a Association of Pet Dog Trainers.

Formada em Psicologia Comparativa e em Biologia Evolutiva, é actualmente a principal instrutora, coach e mentora da Academy for Dog Trainers, nos EUA, que fundou em 1999.

No seu livro “The Culture Clash”, afirmou que “o treino melhora a vida do cão”, acrescentando ainda que “independentemente da idade, raça ou tamanho, o treino é um enriquecimento ambiental para os cães”. Quais são os principais exercícios que recomenda para os donos fazerem com os seus cães?

Essa é uma óptima pergunta! Eu diria que, para os propósitos de enriquecimento, quase tudo é aceitável, por motivos práticos, para que o cão possa aprender a viver com as pessoas e não acabar por ser abandonado. Diria que os comandos como vir quando é chamado, ficar, sentar, deitar, fazer com que o cão não se mexa durante o sentar e o deitar, não tocar em coisas, por forma a que não vá ao lixo, não tirar comida de cima da mesa, este tipo de coisas, e não correr por passagens de portas. 

Estes são bons comandos para começar, para que as pessoas não fiquem assoberbadas com os seus cães. 

O treino deixa o cão demasiado excitado? Veja o vídeo com a entrevista completa.

Em Portugal, muitos donos, para gastar a energia dos seus cães, vão para um jardim e lançam várias vezes a bola. Qual a sua opinião sobre este tipo de exercício?

Não sei se é o mesmo em Portugal, mas brincar não acho que isso vá excitar um cão ou torná-lo num cão excitado. É um escape, uma maneira de libertarem toda a energia, por isso gosto bastante dessa actividade.

Por essa mesma razão, também gosto da actividade dos cães brincarem uns com os outros. Nos últimos 5 anos, mais ao menos, também surgiu uma moda de pessoas que ficam muito preocupadas, muito controladoras sobre o que o cão está a fazer. Querem que o cão esteja focado nelas durante todo o tempo, sempre a olhar para elas, e têm a impressão de que, se o cão está a brincar com outro cão, está excitado e não está envolvido apenas no “planeta” do dono.

Algumas pessoas ficam perturbadas com isto. De alguma maneira, pensam que não se pode deixar o cão fazer este tipo de actividades, o que me deixa bastante preocupada, mas penso que, possivelmente, esta moda irá desaparecer.

Durante todos os anos em que estive na área de treino para cães, já vi imensas modas tornarem-se populares e depois tornarem-se obsoletas. As pessoas agarram-se a tendências por serem novas e atractivas, mas não são necessariamente boas. Por isso, gosto bastante da ideia de exercícios físicos para os cães, cães a brincar e a interagir com outros cães. Incluindo, ocasionalmente, a não concordarem uns com os outros, desde que ninguém se magoe. 

Todos estes comportamentos são normais. E acho que uma das coisas com que nós podemos ajudar as pessoas, para alem de recomendar que tipo de treino devem fazer com os seus cães, é ensinar o que é normal, por forma a que não se preocupem relativamente a certas actividades. As pessoas devem deixar o seu cão brincar com outros cães ou ir atrás de uma bola, uma vez que isso não irá ter repercussões no comportamento do cão.

Esse ponto é bastante interessante. Porque essa tendência que a Jean está a falar… bem, não podemos dizer que já chegou a Portugal, porque não chegou, mas é interessante porque talvez seja algo que iremos ver nos próximos anos, essa ideia de que o treino deixa o cão demasiado excitado

Pois. Há alguns treinadores recentes que defendem esta ideia. Defendem que os cães têm de ter estímulos baixos para não ficarem stressados e que, portanto, não é uma boa ideia brincar com a bola.   

Mas isso não pode ser considerado como um estímulo stressante!

Seria como dizer que, se me convidares para ir a um restaurante e nós tivermos a conversar e a rir, estaríamos a desenvolver uma actividade stressante e que, por isso, não o deveríamos fazer. Portanto, devíamos ficar em casa e meditar.

Eu preocupo-me com isto. Não acho que seja uma boa tendência e toda essa ideia de o cão estar excitado ser considerado stress…. acho que o stress negativo não é bom. Nós não queremos que o cão esteja em sofrimento, ansioso.

Mas o excitamento não é só negativo. O cão pode estar muito contente e estar excitado. O facto de fazer algo bastante intenso não tem de estar sob a categoria de um stress negativo.

O treino deixa o cão demasiado excitado? Saiba mais sobre treino canino

Se deseja trabalhar na área do treino e comportamento canino fica a sugestão para acompanhar toda a conversa que tivemos com Jean Donaldson. Saiba quais são as suas  recomendações sobre castigos e como corrigir a ansiedade canina.

Se o seu cão precisa de ajuda profissional para gerir o stress e atingir o nível de estímulos ideal, fale connosco. O nosso serviço de Cãosultoria permite realizar uma consulta online, exclusiva para a sua família e para o seu cão, e pode fazer a marcação, aqui.