Dogue Argentino

Ficha Técnica

História

O bravo caçador argentino

O Dogue Argentino é uma raça relativamente recente, pelo que a sua história está muito bem documentada. Originária da Argentina, da província de Córdoba, esta raça foi desenvolvida durante a primeira metade do século XX, por um conceituado médico chamado Antonio Nores Martinez (1907-1957), que contou com a preciosa ajuda do seu irmão. Curiosamente, esta é uma das poucas raças criada na América do Sul.

Ao contrário da maioria das raças, que foram desenvolvidas durante largos anos por diferentes criadores, esta foi desenvolvida apenas pelos irmãos Nores Martínez no espaço de, aproximadamente, 25 anos. O seu objectivo era imprimir um melhor equilíbrio físico e psicológico, bem como um olfacto mais apurado e uma maior rapidez, elementos fundamentais para a caça, ao Antigo Cão de Luta de Córdoba (Viejo...

Temperamento

Uma personalidade forte num corpo possante

Um leal e protector membro da família, o Dogue Argentino é muito ligado aos seus donos, tendo o hábito de se sentar ou deitar junto a eles, muitas vezes em cima dos seus pés. Sempre pronto para todas as actividades em família, desenvolve facilmente uma relação forte com as crianças, no entanto, esta interacção deve ser sempre vigiada.

Embora não deva ser agressivo com pessoas estranhas, o Dogue Argentino é naturalmente desconfiado e, por isso, constitui um bom cão de guarda.

O seu poderio físico aliado a uma personalidade forte leva a que seja extremamente importante socializá-lo desde tenra idade, para que possa ter uma relação saudável com outros cães. Ter um Dogue Argentino que seja hostil com outros cães é um grande perigo e nenhum...

Saúde

Para evitar os problemas de saúde que podem afectar o Dogue Argentino é absolutamente fundamental contar com um criador de qualidade, condição esta que se estende a todas as raças.

Os problemas mais comuns desta raça são: displasia coxofemoral, que está relacionada com a articulação do quadril; surdez (segundo um estudo, cerca de 10% dos cachorros desta raça têm predisposição para a surdez nos dois ouvidos, e 16% num dos ouvidos); glaucoma; e catarata. Os dois últimos problemas relacionam-se com os olhos, dificultando a visão e podendo, até, levar à cegueira.

É importante que os Dogues Argentinos sejam bem protegidos do sol, uma vez que a sua coloração branca confere-lhes uma fraca protecção contra os raios ultravioleta. Interessa, também, referir que estes cães têm alguma tendência para se babar,...

Aparência Física

Silhueta Dogue Argentino

Características

Curiosidades

Curiosidades

A primeira palavra do nome desta raça (“dogue”) é aqui escrita na sua forma em português e em francês, sendo que em espanhol se escreve “Dogo” e em inglês e alemão se escreve “dogge”. Esta última tradução pode derivar da palavra do inglês antigo “docga”, que significa “cão poderoso, musculoso”. A designação “dogue” (ou dogge) tem servido para descrever um conjunto de cães com um físico poderoso, típico dos molossos (categoria de cães de grande porte descendentes ou com características comuns com o antigo Molosso, um guardião de rebanhos da Grécia Antiga), e que são usados para a caça de grandes animais, como javalis.

Outras raças