icon openMenu
Cão Nosso - Pet Sitting

Dobermann

FICHA TÉCNICA

HISTÓRIA

Um guardião de excelência

Karl Friedrich Louis Dobermann foi o criador desta raça, que representa um excelente exemplo dos bem-sucedidos programas de criação de cães desenvolvidos na Alemanha oitocentista. Este cobrador de impostos alemão criou o Dobermann na segunda metade do século XIX, por volta do ano de 1870, com o intuito de ter um companheiro forte, corajoso e leal que o acompanhasse e protegesse na sua difícil profissão, levando as pessoas a respeitarem as suas obrigações fiscais e a manter afastados potenciais ladrões.

Louis Dobermann tinha permissão legal para apanhar cães vadios, o que o poderá ter ajudado a melhor compreender e analisar as características físicas e psicológicas de diferentes tipos de cães. O Dobermann é o resultado do cruzamento de diferentes raças, contudo não existem registos acerca dos cruzamentos efectuados, levando a várias especulações sobre a ascendência da raça. A teoria mais convincente aponta para que o Dobermann descenda do Rottweiler, do Pinscher Alemão, do Weimaraner, do Greyhound e do Manchester Terrier.

Alguns cinófilos franceses defendem que o Pastor de Beauce está na origem do Dobermann, uma vez que, para além das evidentes semelhanças estéticas, tem também algumas semelhanças temperamentais, designadamente o seu comportamento observador. Existe, ainda, a tese que aponta para que Louis Dobermann tenha cruzado um cão pastor com manchas castanhas que existia no Estado alemão (Länder) de Thüringen, onde Louis viveu, com cães do tipo primitivo.

Com a morte de Louis, em 1894, o desenvolvimento da raça ficou a cargo de Goswin Tischler e de Otto Göller, que melhoraram os aspectos físicos e temperamentais da raça.

A tenacidade e determinação do Dobermann levou a que fosse utilizado pela polícia e pelos militares, o que estimulou a sua criação e evitou que estivesse em perigo de extinção, como aconteceu com tantas outras raças durante as duas Guerras Mundiais. O seu apurado olfacto levou a que fosse também utilizado na caça.

Já nos anos sessenta e setenta do século passado, esta raça tornou-se famosa nos quatro cantos do mundo, levando a que fosse muito procurada. Este aumento repentino da sua procura levou a que muitos criadores, mais preocupados em ganhar dinheiro do que em preservar as características da raça, procurassem aumentar a sua criação de forma irresponsável, criando exemplares com graves desvios temperamentais.

temperamento

O feliz casamento entre a inteligência e a coragem

Considerada uma das raças mais inteligentes do mundo, o Dobermann possui impressionantes características físicas e psíquicas. Tem uma forte personalidade, sendo extremamente leal e devoto para com o seu dono, e um instinto nato de protecção da sua família e território, apresentando todas as características que se exigem num cão de guarda.

Um pouco à imagem do que actualmente acontece com o American Pit Bull Terrier, a reputação desta raça foi posta em causa no decorrer da década de noventa, onde foram produzidos vários filmes que representavam os Dobermanns como criaturas diabólicas. Esta percepção surge de uma completa ignorância e da já mencionada criação irresponsável, assente numa lógica inteiramente virada para o lucro. Esta raça adora estar na companhia dos seus donos e detesta ficar sozinha, necessitando de muita atenção. Caso não a tenha, irá arranjar forma de a ter, recorrendo a métodos menos desejáveis. Porém, um Dobermann bem tratado a acarinhado revelar-se-á um cão meigo, calmo, amigável e gentil, interiorizando com grande facilidade o treino que lhe é ministrado.

Esta raça é conhecida por gostar muito de crianças, estando sempre disposta a interagir com elas e a defende-las de qualquer perigo que se aproxime.

A sua força e desconfiança relativamente a estranhos aconselham a que seja habituada a conviver com pessoas fora do seio familiar e com outros animais desde tenra idade. O dono deve ter a determinação suficiente para que o seu Dobermann perceba e respeite os limites que lhe são impostos.

Esta raça versátil e de espírito vivo pode desempenhar diversas funções, desde as de terapia até às de guarda, passando pelas de salvamento.

saúde

As doenças cardíacas são o grande problema desta raça, designadamente a cardiomiopatia. O hipotireoidismo, a atrofia progressiva da retina, a torça gástrica e a doença de “Von Willebrand” (deficiência de coagulação sanguínea) são outros problemas que poderão ocorrer.

Esta raça necessita de exercício físico diário para se manter equilibrada física e psicologicamente. Não deve ser exposta a baixas temperaturas, sendo aconselhável que durma dentro de casa.

Os cuidados com a pelagem são poucos.

características

Curiosidades

Um pouco por todo o lado espalhou-se o mito de que os alegados comportamentos agressivos dos Dobermanns se deviam à incapacidade da sua caixa craniana alojar o crescimento do cérebro, levando-os a um estado de loucura incontrolável. Esta ideia não tem, contudo, qualquer fundamento.

partilhar
partilhar