Cartas que Ladram – Matias

Cartas que ladram – Matias – é um projeto solidário, feito em parceria com a UPPA. Nesta primeira carta apresentamos o Matias.
Cartas que Ladram Matias

Cartas que Ladram – Matias é um projeto que começa agora. As cartas que ladram contam a história de um patudo à sua futura família, neste caminho de busca por um lar onde possa viver e ser feliz. 

Procuramos que estes cães que são selecionados para este projeto sejam aqueles que precisam de uma ajuda extra para poderem chegar até à família que os vai deixar entrar no seu coração, e na sua casa. 

E assim, quando conhecer o Matias, temos a certeza de que vai acontecer. 

Minha querida família,

Não sei quem são, nem tão pouco onde vivem, mas acredito que esta carta chegará até vocês. 

Tenho apenas 3 anos, os suficientes para ver o quão cruel o mundo é mas também o enorme coração que alguns humanos podem ter.

Cresci no Canil Municipal de Sintra, no meio de muitos cães que, tal como eu, se perguntavam se a sua vida seria sempre assim: uma espera interminável que a família que nunca conheceram aparecesse um dia e os levasse para casa. 

Entretanto, vim para a UPPA – União Para a Protecção dos Animais há um ano e estou grato por ter tido essa sorte. Vi o que de melhor um humano pode ter e sinto que têm feito tudo para encontrar aquela que é a minha família. 

Pelo meio, vi também o que de pior existe nos seres humanos, quando uma família que disse ser a minha me levou para sua casa e me encheu o coração de tanta alegria que dificilmente poderei explicar por palavras. 

Um dia voltámos para o canil da UPPA e pensei que íamos reencontrar velhos amigos. Quando falava com um deles e olhei para trás para o apresentar à minha família, vi que já não estavam lá. Esperei e continuaram sem aparecer.

A desilusão apoderou-se de mim com tanta força que pensei que, simplesmente, não a ia conseguir suportar. 

Graças à UPPA – União Para a Protecção dos Animais, sobrevivi e voltei a ter forças para esperar por vocês, minha querida família que nunca conheci. 

Sou um cão calmo, que tanto gosta da companhia de outros cães como de pessoas. 

Dizem que sou parecido com o Vagabundo (aquele que partilhou esparguete com a Dama), espero que não se importem! 

 

Continuarei aqui à vossa espera. 

Um abraço, um beijinho e uma lambidela 

Matias 

Cartas que ladram - Matias, a adoção

Adoramos ter histórias felizes para partilhar! O Matias encontrou a sua família para sempre graças a esta sua carta. 

Vamos continuar a ajudar mais patudos “a escrever” a sua história em busca de um lar. Por isso, se tiver interesse em adotar um patudo fale connosco, podemos ajudar a encontrar o seu novo melhor amigo. Pode também ajudar partilhando esta carta.

Notícias relacionadas