icon open
Cão Nosso - Pet Sitting

CONSELHOS PARA A COMPRA DE UM CÃO

Reflicta sobre as responsabilidades e consequências

Reflicta profundamente sobre a aquisição de um cão, considerando as grandes responsabilidades que isso implica e o impacto que terá no seu dia-a-dia.

CONSELHOS PARA  A COMPRA  DE UM CÃO

CONSELHOS

  1. Evite as lojas de animais

    Não compre um cão numa loja de animais. Compre sempre directamente ao criador.
  2. Privilegie criadores que se dedicam a uma só raça

    Quanto mais raças o criador comercializa, pior poderá ser a qualidade da criação de cada uma.
  3. Visitar as instalações do criador

    Deve visitar o canil onde o criador leva a cabo a sua criação, analisando as respectivas condições. Se o criador não o receber no seu canil é porque, provavelmente, tem algo a temer – desconfie desta atitude.
  4. Faça todas as perguntas

    Não se iniba de “inundar” o criador com perguntas, que devem ser respondidas de forma aberta e detalhada.
  5. Peça o LOP

    Se o cão tiver pedigree, peça o documento que o comprova, o LOP (Livro de Origens Português). Este documento, que é emitido pelo Clube Português de Canicultura, atesta que um determinado cão pertence a uma raça específica e permite identificar os ascendentes do cão até à terceira geração, assim como o nome do proprietário e o seu número de microchip. Embora seja um requisito obrigatório, o LOP não é garantia de qualidade.
  6. Conheça os progenitores da ninhada

    Peça ao criador para ver os progenitores da ninhada, para que possa analisar o respectivo temperamento. É possível que não consiga conhecer o pai, pois pode estar distante, mas deverá sempre insistir para conhecer, pelo menos, a mãe.
  7. Veja se os cachorros da ninhada estão saudáveis

    Deve ver se a ninhada do seu cachorro é saudável. Qualquer sintoma estranho como tosse, barriga inchada, magreza ou o facto de se coçarem excessivamente deve suscitar desconfiança. Deve ainda solicitar informações acerca do boletim de vacinas e o progresso das mesmas – a primeira vacina, que previne contra doenças como a Parvovirose e a Esgana, deve ser dada entre as seis e as oito semanas.
  8. Não tenha pressa de levar o cachorro para casa

    Nunca deve levar para sua casa um cachorro com menos de dois meses de idade. Tenha em consideração que a lactação dura, em média, seis semanas após o parto, podendo chegar a oito semanas. Além disto, este período é essencial para o desenvolvimento do cachorro, pois até à sétima/oitava semana este aprende a socializar e a respeitar a hierarquia com a mãe e os seus irmãos.
  9. Analise o comportamento dos cachorros

    A forma como os cachorros se comportam é um indicador de alguns traços da sua personalidade. Por exemplo, os cachorros que vêm ao nosso encontro são os mais confiantes, o que é óptimo sinal. Já aqueles que evitam o contacto com humanos são mais desconfiados, o que não é tão bom sinal.
  10. Confirme que o cachorro tem microchip

    Deve confirmar com o criador se o cachorro já tem o microchip (identificação electrónica). O microchip é um aparelho extremamente pequeno que é introduzido nos cães através de uma injecção subcutânea e que serve para, no caso de o cão se perder, o veterinário poder identificar o dono e contactá-lo de imediato.
  11. Informe-se sobre a alimentação do cachorro

    Dado que não é aconselhável que os cachorros mudem, de forma repentina, de ração, deve perguntar ao criador qual a ração que o cachorro está a comer. Aproveite ainda para o questionar sobre as melhores rações disponíveis no mercado.
  12. Aprofunde conhecimentos sobre a raça

    Antes de adquirir um cachorro de uma determinada raça, deve aprofundar os seus conhecimentos sobre a mesma, procurando aprender mais sobre o seu temperamento e a melhor forma de o educar. Para além da informação que facilmente poderá recolher on-line e em livros, aproveite para questionar o criador sobre este tema.
  13. Mantenha o contacto com o criador

    Um bom criador vai querer manter o contacto consigo, não apenas para responder a qualquer questão que, entretanto, possa ter surgido, mas também para acompanhar o desenvolvimento do cachorro.
CONSELHOS PARA ADOPÇÃO DE UM CÃO