icon open
Cão Nosso - Pet Sitting

Tudo sobre Cães

01.01.2017

CÃO HERÓI (I): TURCO, UM CÃO SALVO PARA SALVAR

Tópicos: Cão Herói
Mesmo tendo conhecido o pior dos seres humanos ao ter sido abandonado pelo seu dono, Turco, um cão com um dom especial para a função de resgate, abraçou a missão de salvar vidas humanas.

Começamos aqui a nossa Rúbrica “Cão Herói”, que contará, todos os Domingos, uma história verídica que enaltece o espírito de compromisso, o carácter, a coragem e a lealdade dos nossos companheiros de quatro patas. Cada uma destas histórias demonstrará que, tal como o Homem, o Cão é capaz dos feitos mais extraordinários.

Turco foi um daqueles cães que conheceu a pior faceta dos seres humanos. Abandonado pelo seu dono nas ruas de Tarifa, esteve muito próximo da morte devido à desidratação e às pulgas e carraças que o infestavam. Foi graças a um grupo de soldados espanhóis que o encontraram naquele estado moribundo que Turco sobreviveu a essa crueldade que cometem todos aqueles que abandonam os seus animais de estimação. A sua sobrevivência veio a significar, por ironia do destino, a sobrevivência de muitas vidas humanas. 
De entre aqueles soldados, Cristina Plaza ofereceu-se para adoptar Turco, acompanhando toda a sua evolução clínica. Graças a ela, este Labrador soube o que era viver de forma feliz e saudável.

Passados oito meses de ter sido encontrado, um bombeiro que conhecia Cristina, observando Turco e apercebendo-se que este farejava atentamente cada pessoa que encontrava, convenceu-a a integrá-lo no corpo dos bombeiros como cão de resgate. Por mais que lhe custasse estar longe do seu querido amigo, ela sabia que Turco era um cão especial e que tinha tudo para se juntar aos soldados da paz e ajudá-los a cumprir a sua nobre missão. A única exigência de Cristina foi poder visitá-lo sempre que quisesse. 
Passado pouco tempo, em Janeiro de 2010,o Haiti é atingindo por um terrível sismo que deixou um rasto de morte e destruição. Totalmente incapazes de lidarem sozinhas com esta tragédia, as autoridades haitianas contaram com o apoio de pessoas e organizações de todo o mundo. Juntamente com uma equipa de sete bombeiros, Turco voou até este país caribenho. Tal como os seus companheiros humanos, ficou deprimido quando se deparou com aquele cenário desolador. 

Trabalhar 16 horas por dia durante nove dias consecutivos, numa atmosfera dantesca, é algo que não está ao alcance de todos. Mas fazer o que Turco fez está apenas ao alcance de muito poucos. Demonstrando uma resistência e dedicação sem limites, participou em 18 salvamentos, um deles especialmente comovente e que foi notícia em muitos países. No momento em que farejava atentamente os escombros de uma casa, detectou uma criança de dois anos abraçada ao avô que tinha morrido. Correndo rapidamente para chamar a sua equipa, trouxe-os de volta ao local onde havia encontrado Redjeson Hauster Claude. 

Quando esta criança foi retirada dos escombros com vida, os seus familiares foram invadidos por uma enorme alegria e começaram a dançar energicamente em seu redor. A televisão espanhola cobriu este acontecimento e, do outro lado do Atlântico, Cristina, sentada em frente à televisão, ao aperceber-se de que o cão herói de que se falava era o seu, sentiu um enorme orgulho e chorou sem parar. “Este é o meu Turco!”, afirmou emocionada aos que a acompanhavam naquele momento. 

De volta a Espanha, Turco foi recebido em festa e ovacionado como um herói.

Se quiser saber mais sobre a história de Turco, aconselhamos este vídeo.

 

As fotografias deste artigo foram retiradas de um artigo do jornal alemão Hannoversche Allgemeine Zeitung, do portal imciencia e do site do canal mexicano Azteca Trece.