icon openMenu
Cão Nosso - Pet Sitting

Old English Sheepdog

FICHA TÉCNICA

HISTÓRIA

Companheiro de duques e de pastores

Nos inícios do século XVIII, um famoso naturalista, matemático e escritor francês, Georges-Louis Leclerc, conde de Buffon, descreveu trinta e sete tipos de cães, incluindo o cão pastor, ascendente do Old English Sheepdog. Já mais para o final deste século, em 1771, num quadro pintado por Thomas Gainsborough, o terceiro duque de Buccleuch, Henry Scott, é retratado juntamente com um cão muito semelhante ao Sheepdog.

Embora sejam formuladas três teorias diferentes acerca da origem desta raça, há uma que reúne o consenso da maior parte dos historiadores. Esta aponta para que o seu desenvolvimento tenha partido dos cães pastores continentais, principalmente do Pastor de Brie (França), também conhecido como Briard, mas também do Pastor Bergamasco (Itália) e do Owtchar (Rússia), que se sabe ter chegado às ilhas britânicas em embarcações vindas do Báltico.

Até ao século XIX, estes cães assumiam as funções de pastoreio e conduziam o gado até aos mercados. Por volta de 1880, começou a criação selectiva que originou o Old English Sheepdog, que, já com as características estéticas e temperamentais que hoje conhecemos, se espalhou pela Grã-Bretanha, onde terá dado origem ao Bearded Collie.

O Old English Sheepdog é também conhecido como Bobtail e a razão para esta alcunha é muito interessante.

No Reino Unido, os donos de cães considerados de luxo e de companhia tinham que pagar um imposto por possuírem um animal com estas características, ao passo que, os donos de cães utilitários ou de trabalho, não pagavam qualquer imposto. Ora, para provar o estatuto de trabalhadores dos Sheepdogs, aptos para guardar e conduzir o gado, era costume cortar a sua cauda, levando a que fossem chamados de Bobtail, que quer dizer “cauda cortada”.

Actualmente, esta raça está presente principalmente no Reino Unido e nos Estados Unidos da América.

temperamento

O protector dos mais novos

Com um ladrar muito próprio, o inteligente e afectuoso Old English Sheepdog é uma raça fiel, dócil e com um instinto protector muito desenvolvido relativamente à sua família, especialmente para com as crianças, levando a que muitos nos EUA o chamem de nanny dog, expressão que significa babysitter canino. Embora seja paciente, dócil e preocupado com as crianças, o Bobtail poderá agir como um autêntico cão pastor, procurando reunir as crianças e até os adultos que estejam dispersos num quintal ou num qualquer espaço ao ar livre. Esta característica pode tornar-se num aborrecimento para os que o rodeiam, pelo que é importante educá-lo desde pequeno a controlar os seus instintos de pastoreio.

Com um temperamento estável e amigável, o Bobtail não é difícil de treinar, mas ainda assim requer alguma paciência e persistência para que aprenda a comportar-se adequadamente.

Adoram brincar e precisam de gastar muita energia. Jogos como apanhar uma bola e trazê-la de volta são muito apreciados por esta raça. Mas, independentemente da actividade em causa, o Old English Sheepdog está sempre disposto a acompanhar a sua família.

saúde

Os principais problemas do Bobtail são a displasia coxofemoral e o “Síndrome de Wobbler” (também conhecido como espôndilomielopatia cervica). Relativamente a este último, que afecta a região cervical dos cães de grande porte, é um problema originado por uma disfunção neurológica, que pode estar relacionada com questões genéticas, de nutrição ou de crescimento. Gera uma grande instabilidade vertebral nos cães, causando-lhes muitas dores e dificuldades no andar.

Para o bem da sua saúde física e mental é fundamental que lhe seja proporcionado exercício físico regularmente.

Os cuidados com a pelagem são exigentes. Devem ser escovados frequentemente para evitar que os pêlos se entrelacem, principalmente na região das orelhas e dos olhos.

características

Curiosidades

A famosa marca de tintas inglesa Dulux utiliza, desde os anos sessenta, o Old English Sheepdog para os seus anúncios publicitários, o que contribuiu para a expansão da marca e da própria raça, levando, até, a que muitas pessoas no Reino Unido se refiram aos seus exemplares como “Dulux dogs”.

partilhar
partilhar