icon openMenu
Cão Nosso - Pet Sitting

Dálmata

FICHA TÉCNICA

HISTÓRIA

Uma raça ancestral

A pelagem inconfundível do Dálmata leva a que esta seja uma das raças mais facilmente identificável. As suas origens são, contudo, incertas. No Antigo Egipto foram encontrados baixos-relevos que mostram um cão semelhante ao Dálmata e, na Grécia Antiga, foram encontrados frisos com cães que também apresentam semelhanças com esta raça. Existem ainda alguns documentos históricos que apontam para que o Dálmata tenha sido levado para a Grécia Antiga pelos mercadores indianos.

Ainda em relação à origem do Dálmata, houve, em tempos, quem defendesse que esta raça foi criada pelo poeta esloveno Jurij Dalmatin, que versou sobre estes cães durante o século XVI. Ao cruzar cães de origem turca, Dalmatin teria criado e baptizado esta raça. Porém, há provas concretas que aquilo que o poeta fez foi popularizar e não criar o Dálmata. Também alguns estudiosos ingleses chegaram a reclamar a criação desta raça, defendendo que no seu território existia há muito um cão semelhante ao Dálmata, o Bengal Pointer.

O que é facto é que esta raça se espalhou e desenvolveu na região da Dalmácia, território maioritariamente croata, mas também bósnio e montenegrino. Por esta razão, apesar de ser um tema muito discutível, acabou por se atribuir, em 1993, a origem desta raça à Croácia.

Ao longo dos tempos, esta versátil raça exerceu diversas funções. Nas Idades Média e Moderna, foi utilizado como cão de acompanhamento de carruagens, guiando os cavalos e abrindo caminho nas zonas mais povoadas. Quando o dono se ausentava, o Dálmata protegia os cavalos dos ladrões. Para além desta importante função, o Dálmata era utilizado como cão de caça, apontando e cobrando a peça, bem como cão pastor. E, por mais inacreditável que pareça, era também apreciado como actor de circo, dada a sua inteligência e capacidade de aprendizagem.

Já no século XIX, os bombeiros americanos usaram o Dálmata para controlar os cavalos que puxavam os dispositivos de incêndio. Com a introdução dos transportes motorizados, esta raça passou a ser apreciada sobretudo como cão de companhia. A sua popularidade atingiu o auge quando Walt Disney realizou o filme “Os 101 Dálmatas”, baseado no livro da romancista britânica Dodie Smith.

temperamento

Um dócil atleta

Alegre e extremamente activo, o Dálmata precisa de fazer muito exercício físico, caso contrário poderá desenvolver problemas comportamentais. Esta raça particularmente sensível demonstra uma grande inteligência, mas também uma certa teimosia, exigindo um treino firme e consistente.

O dono de um Dálmata terá que proporcionar ao seu cão a oportunidade de correr livremente, actividade indispensável para o seu bem-estar. A sua energia quase inesgotável não o torna num cão ideal para apartamento, excepto no caso de o seu dono ter o tempo suficiente para lhe oferecer algumas horas de exercício físico diário.

O facto de ser uma raça bastante dócil e afável, com uma grande sensibilidade, faz com que seja um bom cão de família, tendo uma relação muito saudável com as crianças.

saúde

Em termos gerais, esta é uma raça saudável. Ainda assim, existem dois problemas que a podem afectar particularmente. O primeiro relaciona-se com a surdez, o que deriva do facto de os cães de pêlo branco terem uma maior predisposição para se tornarem surdos. O segundo assenta no facto de esta ser a única raça que pode sofrer de pedras nos rins, o que exige, dada a fragilidade do seu sistema urinário, que não fique demasiado tempo em espaços onde não possa fazer as suas necessidades, sob o risco de se aumentar a probabilidade deste problema ocorrer.

As alergias, a displasia da anca e os problemas relacionados com a tiróide são outras doenças que poderão, eventualmente, surgir.

Esta não é uma raça que resista bem a baixas temperaturas, pelo que não deve dormir no exterior nas noites mais frias.

características

Curiosidades

Quando nascem, os Dálmatas são totalmente brancos, ganhando as suas características pintas pretas durante o período de crescimento.

partilhar
partilhar